baby on board

baby on board

baby on board...e agora?

Baby on Board

A 23 de Abril de 2012 tive uma epifania, mais concretamente, na madrugada de 23 para 24 de abril de 2012 - pronto, sejamos objectivos - a 24 de abril de 2012... tive uma epifania. Enquanto a minha esposa descansava e dava início à sua recuperação depois de um parto por cesariana, eu segurava nos braços o verdadeiro sentido da vida. Quando seguramos nos braços 3 kgs e tal de gente, numa serenidade absoluta e numa segurança inimaginável para quem tem, apenas, umas horas de vida, passam muitas coisas pela nossa cabeça. Acreditem! Percorremos os nossos dias, desde o nascimento até à morte, na procura do que nos faz feliz, na procura do que nos dizem que nos fará felizes! A tentar conquistar a felicidade através da carteira recheada, da máquina na garagem, das assoalhadas distribuídas por 3 ou 4 cantos do mundo, do cheque de 4 ou 5 dígitos no final do mês... Assumimos o sentido das nossas vidas como um trilho traçado no nosso subconsciente e nada nos pode distrair nesse trajecto, nada nos pode arrastar para fora destes objectivos definidos desde o dia em que nos perguntam pela primeira vez: "O que queres ser quando fores grande?". O que queres ser quando fores grande... Aposto que em milhares de vezes que levamos com esta pergunta, nunca respondemos: "quero ser pai" ou "quero ser mãe". E no entanto esse momento chega às nossas vidas e tudo, tudo, fica para segundo plano... Não acreditam? Experimentem! De um momento para o outro o nosso sentido de vida é completamente açambarcado por uma pequena criatura que seguramos nos braços... que se entrega completamente para que sejamos seus guias nesta viagem até uma vida adulta, independente, responsável, livre! E as formatações que temos na nossa cabeça vão-se estilhaçando, lentamente, ao ritmo das choradeiras incansáveis de cólicas dolorosas, das noites sem dormir, das fraldas mudadas de mola no nariz, das corridas para o pediatra por causa de um espirro ou uma engasgadela... De um momento para o outro o nosso sentido de vida é ter tempo para poder fazer todo este trajecto ao lado desta pequena criatura que seguramos nos braços... qual o sentido que lhe poderemos dar na sua vida? Deu-me hoje para vasculhar os vídeos do Ignite Portugal e deparei-me com este do Manuel Forjaz, "o sentido da vida". É o vídeo mais visto do Ignite Portugal, percebe-se porquê.

 read this post in English, here.

Etiquetas:
, , ,
Sem Comentários

Publicar Comentário

Pin It on Pinterest