Uma questão de Branding.

Garrafas de Bushmills

Uma questão de Branding.

E importante uma longa reflexão antes de tomar a decisão de avançar com um projecto, ou uma campanha. Lamentavelmente, o imediatismo a que a sociedade se habituou obriga a decisões rápidas, que muitas vezes se revelam...vamos dizer: estranhas. No entanto, admiro a criatividade. Não se vislumbrava tal coisa desde que a Tezenis se lembrou de fazer entrevistas de emprego numa montra de Lisboa. Portanto, vestir uma campanha de branding com a roupa de uma campanha de recrutamento de colaborador acaba por ser até uma lufada de ar fresco na monotonia dos nossos dias. Se têm por hábito dar uma passagem diária pelo Facebook (ou várias) terão certamente cruzado com isto:
Bushmills Procura Embaixador
Quando vi, fiquei curioso, confesso. Sou fã assumido de Whisky e o título é bastante tentador, certo? tentador até analisarmos o processo de recrutamento e verificarmos que talvez, o recrutamento, seja apenas a "desculpa" para colocar a marca a dar que falar pelos media sociais, e não só. Conseguem uma campanha de branding, colocando as pessoas, os fãs, a criar conteúdo gratuito para a marca. A criar vídeos, a partilhar conteúdos, a participar em questionários, sempre com a desculpa de "precisas dos teus amigos para continuar", enquanto a marca é dinamizada e uma base de dados de contactos é construída sem que as pessoas saibam. Não tarda nada começam a receber emails para assinatura anual da revista Maria e não sabem porquê! Começamos a ler as condições e...oops! Afinal não é bem a Bushmills que quer um embaixador, é a "Companhia Espirituosa" - representante exclusivo da marca para Portugal - que está a oferecer o contrato. Requisitos de embaixador?
  • Alguém apaixonado por Bushmills e com bons conhecimentos sobre bebidas espirituosas em geral
  • Extrovertido
  • Dinâmico
  • Com à vontade para falar em público
  • Bom nível de inglês
  • Bom conhecimento de informática na ótica do utilizador
  • Experiência anterior como barman é valorizada
Escolaridade mínima? Não! Experiência de vendas? Não. Experiência comercial? Não. A Companhia Espirituosa só precisa de alguém que goste de Bushmills e de outros copos, saiba "pintar a manta" e goste de falar em público, que perceba alguma coisa de inglês e saiba utilizar o computador. Se já tiver passado algum tempo atrás do balcão ainda melhor. E as principais funções deste/desta "party animal" quais são?
  • Acompanhar e garantir objetivos de venda, identificar e direcionar a marca para os pontos de venda
  • Representar a marca em todas as atividades comerciais, de Marketing e de Relações Públicas
  • Visitar o mercado, dinamizar e acompanhar eventos da marca (envolve trabalho noturno) e fazer relatórios sobre os mesmos
  • Estabelecer novas parcerias, sugerir melhorias, angariar novos clientes, identificar novas oportunidades
  • Dar formação sobre a marca aos nossos clientes e às equipas de venda
  • Gerir relações com distribuidores nacionais, sob coordenação da Companhia Espirituosa
  • Propor e analisar campanhas de ativação de marca e de visibilidade
  • Fazer a ponte entre as equipas de venda e a equipa de marketing
  • Garantir que a marca tem mais apoio nos canais horeca, apoiando a equipa na implementação bem-sucedida das atividades
  • Inspirar os fãs da Bushmills
Esperem lá! Mas querem que acompanhe objectivos de venda sem ter experiência em vendas? Querem que estabeleça parcerias e proponha campanhas de activação sem ter experiência em Marketing? Publicidade? Relações Públicas? Querem que garanta apoio nos canais horeca e faça a ponte entre a equipa de Marketing e a equipa de Vendas? Hmmmm.... E a partir daqui já se desconfia. Vamos lá ver para onde envio o meu CV e candidatura. Não, não envias CV e Candidatura, tens que pedir ajuda aos teus amigos ou recomendar um amigo que entendas ter o "perfil ideal". Ok, pronto, tenho que partilhar um link no Facebook (ou outras redes) para os meus amigos se irem registar e fazer uns likes e tal e apoiarem a minha candidatura a embaixador (até parece o início de uma carreira política).
Recomenda um Amigo
  Vamos lá ver os "termos e condições", se faz favor. Afinal, a "campanha de recrutamento", destina-se apenas aos "fãs da marca" e a par da Companhia Espirituosa, surge a DASCAT, uma empresa de software que fará a "promoção e a gestão das candidaturas online". A campanha de recrutamento passa por 4 fases em duas semanas. Durante essas duas semanas os "candidatos" vão ter formação através de quizes simples, que os vão ensinar coisas sobre a marca e sobre whiskys em geral.
"Durante a formação, os candidatos receberão, três vezes por semana e durante cerca de duas semanas, um quiz sobre whiskey. Cada quiz contém 5 perguntas, todas de escolha múltipla, com uma resposta certa e três respostas erradas"
Os candidatos vão ter que fazer vídeos a promover a sua "candidatura", que poderão ser, depois, utilizados pela "marca" em campanhas promocionais ou outros fins. E serão quatro semanas com as redes sociais a falar da marca Bushmills e da sua "inovadora" forma de recrutamento para colocar uma "carinha laroca" a visitar bares e discotecas para acções de promoção.  
Etiquetas:
, ,
Sem Comentários

Publicar Comentário

Subscreva a minha Newsletter

Faça parte da minha mailing list e receba atualizações e novidades... Não se preocupe, não vou encher a sua caixa de email com newsletters semanais ou updates diários. Digamos que será uma newsletter com uma assiduidade aleatória... talvez mensal... ou mais! :)

A sua subscrição foi efetuada. Irá receber um Email de confirmação. Obrigado.

Pin It on Pinterest