Blogging

Trago-vos hoje um caso real. É verdade, daqueles casos cuja realidade nos leva aos anos 80 e a uma pequena série televisiva chamada "the twilight zone". Sim, porque coisas destas só podem mesmo fazer parte de alguma realidade alternativa, em que as coisas continuam presas aos tempos em que as estradas ainda eram de terra batida e, quando se entrava numa loja era para comprar e não para avaliar preços e materiais e etecétera. Várias são as lojas de comércio...

Parece demasiado trágico este título, não? Mas as notícias que chegam a público parecem querer confirmá-lo! Será que alguém, alguma vez, se debruçou seriamente sobre os verdadeiros problemas do "comércio tradiconal português"? Será que algum dia, alguém, deu um salto até outros países da União Europeia para tentar perceber como sobrevive e prospera o comércio tradicional fora de portas? Posso estar a falar sem o intrínseco conhecimento aprofundado dos meandros do funcionamento do comércio mas, a meu ver, o problema...

Uma das buscas do google que mais tem trazido gente até este espaço, nos últimos dias, é: "quem inventou o bacalhau salgado?" Que eu saiba, caro visitante, ninguém inventou o dito cujo. Não estou a imaginar algum iluminado e criativo inventor, de algum século passado, sentado à mesa com grande bacalhau na sua frente, a pensar como há-de transformar o bicho fresco em bicho seco, e salgado! Gosto de pensar que o gajo (o bacalhau) já é salgado por natureza. Não...

Enquanto Roma se transformava numa bomba relógio, com o constante fluxo de romanos desempregados e esfomeados a afluir na capital do império, o Imperador abria as portas das arenas para promover espectáculos e distribuir pão, evitando a rebelião. O Circo era atulhado de gente que se divertia com lutas de gladiadores, corridas de quadrigas e cristãos atirados aos leões. A fome e a falta de trabalho eram enganadas com estes espectáculos e côdeas de pão atiradas às bancadas...

Não é à toa que o ideograma chinês para a palavra "crise" é o mesmo para a palavra "oportunidade". Na milenar ideologia chinesa, uma crise é uma oportunidade de mudança. Os momentos de crise levam-nos a uma forma pragmática de olharmos a coisa: ou nos afundámos nela, ou renascemos dela. Encarar as coisas em "banho-maria", num meio-termo indefinido é o primeiro passo para o afundamento...

O mercado turístico português atravessa uns dias atribulados, em plena época alta, quem investiu o seu subsídio de férias em pacotes de viagem nas agências Marsans corre o sério risco de ficar sem dinheiro e sem férias. Esta crise, há muito tempo anunciada, leva a uma pequena reflexão sobre a melhor forma de planear as suas férias. Infelizmente, nos dias de hoje, o primeiro factor a ter em conta, quando se procura um bom destino de férias, é...

Pin It on Pinterest

Subscreva a minha Newsletter

Faça parte da minha mailing list e receba atualizações e novidades... Não se preocupe, não vou encher a sua caixa de email com newsletters semanais ou updates diários. Digamos que será uma newsletter com uma assiduidade aleatória... talvez mensal... ou mais! :)

A sua subscrição foi efetuada. Irá receber um Email de confirmação. Obrigado.